6 fatos sobre a endometriose

Em todo o mundo, março é mês de conscientização sobre a endometriose. Ajude a levar informação sobre essa doença que afeta uma a cada dez mulheres em idade fértil

seis fatos sobre a endometriose

laco_endoEm média, uma a cada dez mulheres terá endometriose, doença caracterizada pela implantação em outras partes do corpo de tecido semelhante àquele que recobre o útero. A ciência ainda não sabe ao certo por que essas células surgem em lugares onde não deveriam ser encontradas. O que se sabe é que essa “rebeldia” das células pode acarretar em um grande impacto negativo na vida das pacientes.

A dor é um dos principais sintomas, sentida como cólicas fortes durante o ciclo menstrual – seja concomitante à menstruação ou durante a ovulação. Para algumas pacientes, o incômodo surge também durante o sexo, sintoma conhecido na medicina como dispaurenia.

Apesar de não existir cura para a endometriose, é possível controlar a dor e o aumento dos implantes. Por isso a importância de se levar informação sobre a doença: para que cada vez mais mulheres entendam o que é a endometriose e saibam como reagir caso identifiquem os sintomas.

Abaixo, elencamos seis fatos sobre a endometriose que muita gente desconhece:

Endometriose não aparece somente em mulheres que nunca tiveram filhos

É ainda comum ouvir essa associação, mas não há indícios científicos que apontem relação entre o fato de a mulher não ter filhos e o aumento das chances de desenvolver endometriose.

Endometriose não é câncer

O fato de a doença surgir devido à implantação de tecidos em áreas indevidas faz com que muita gente ache que a endometriose é um tipo de câncer. Isso, porém, não é verdade. É extremamente raro que surjam células cancerígenas nos implantes de endometriose.

Endometriose não é transmissível

A endometriose não é contagiosa e, por isso, não pode ser passada de uma pessoa para a outra.

Endometriose pode acontecer em outras partes do corpo, como a bexiga e o intestino

É certo que o mais comum é o surgimento de implantes de endometriose nos órgãos do aparelho reprodutivo feminino, como os trompas de Falópio, os ovários ou a parte externa do útero. Isso, porém, não significa que a endometriose esteja restrita a essas áreas. Bexiga e intestino são também órgãos afetados com certa frequência.

Endometriose pode surgir ainda na adolescência

A doença não é exclusiva das mulheres adultas e pode aparecer ainda no início do período reprodutivo, na adolescência.

Endometriose não implica em perda da fertilidade

Muitas mulheres descobrem a endometriose ao tentar engravidar e não conseguir. Embora a inflamação causada pela endometriose possa dificultar a movimentação dos óvulos – especialmente nos casos mais graves –, ter a doença não significa que a mulher esteja impossibilitada de ter filhos. Na maior parte dos casos, ao controlar os implantes, a mulher consegue engravidar.

*
Com informações de Ufa! Chega de Dor e Endometriosis UK

Deixe seu comentário!

Compartilhe conosco o que você achou desta matéria.

Deixe um comentário