Três dores que pouca gente sabe, mas podem ser sinal de câncer

sinal de câncer

Dor é um sintoma comum entre os pacientes de câncer, mas nem sempre a dor será sentida na parte do corpo mais óbvia. Conheça três dores ligadas ao câncer que pouca gente suspeita que tenha relação

Para muitos pacientes oncológicos, a dor é um dos primeiros sinais do câncer. Embora nem sempre o aparecimento de tumores venha acompanhado pelo incômodo, em vários casos ele é uma das primeiras manifestações do corpo de que algo não está bem.

A razão para o surgimento da dor na maioria desses casos é a pressão causada pelo crescimento das células tumorígenas sobre os ossos, nervos ou outros órgãos.

Porém, nem sempre é fácil ligar a dor sentida à região afetada pelo câncer, o que faz com que muitas vezes o paciente nem imagine que o incômodo é um importante sinal de alerta.

Abaixo mostramos algumas dessas dores nem tão óbvias ligadas ao surgimento de cânceres. Esteja atento (a) e, caso suspeite de algo, consulte seu(ua) médico(a).

Dor no braço e câncer de pulmão

Tosse e dor ao repirar são sintomas conhecidos do câncer de pulmão. Porém, além desses sintomas, um dos sinais desse tipo de câncer é o surgimento de dor nos ombros e no pescoço, irradiando para o braço.

Esse tipo de dor surge nos casos em que o crescimento do tumor causa o bloqueio de vasos sanguíneos.

É importante notar que, ao contrário da dor muscular, a dor causada pelo câncer de pulmão é constante e não diminui ao se sentar ou mudar a posição do braço. O incômodo é mais parecido com aquele causado pelo pinçamento de nervos.

Dor parecida com a da gripe e linfoma

A dor em diferentes partes do corpo pode até se assemelhar a da gripe, mas os linfomas podem ter efeitos bem mais graves. Ele é um dos tipos de câncer mais mortíferos entre mulheres jovens e ataca as células sanguíneas responsáveis pela defesa do corpo.

Junto da dor, costumam acontecer perda de peso sem razão aparente, febre, suor noturno, nódulos na região da garganta e sangramento das gengivas.

Dor nas costas e câncer pancreático

O pâncreas contribui de maneira fundamental para a digestão: ele é responsável por produzir ácidos usados para digerir os alimentos no estômago.

Nos casos de câncer pancreático, o crescimento do tumor sobre o duto que permite a saída desses ácidos provoca um acúmulo dessas substâncias dentro do órgão, causando dores abdominais.

O que muita gente não sabe é que essas dores abdominais podem fortes a ponto de irradiar para as costas. Porém, ao contrário da dor nas costas de origem muscular, anti-inflamatórios não são capazes de gerar alívio nessas situações.

Fezes sem cor e pele amarelada são outros sintomas do câncer pancreático.

Deixe seu comentário!

Compartilhe conosco o que você achou desta matéria.

Deixe um comentário